quarta-feira, 14 de outubro de 2009

O Amor Lança Fora o Medo


"18 No amor não existe medo; antes, o perfeito amor lança fora o medo. Ora, o medo produz tormento; logo, aquele que teme não é aperfeiçoado no amor. 19 Nós amamos porque ele nos amou primeiro". (1João 4.18-19)

Sentir medo? O que é isso? Porque sentimos medo? Como enfrentar o medo?

O medo não é novo, Adão sentiu medo depois que pecou:
“9 E chamou o SENHOR Deus ao homem e lhe perguntou: Onde estás? 10 Ele respondeu: Ouvi a tua voz no jardim, e, porque estava nu, tive medo, e me escondi”. (Gênesis 3.9-10)

Num contexto de Guerra Davi Declara:
“O SENHOR é a minha luz e a minha salvação; de quem terei medo? O SENHOR é a fortaleza da minha vida; a quem temerei?” (Salmo 27.1)

Os discípulos de Jesus em certa ocasião tiveram medo ao verem andando sobre as águas ao encontro deles, achando que Jesus fosse um fantasma (Mateus 14.26-30). O apóstolo Paulo faz uma declaração que nem os 3 mosqueteiros foram capazes de fazer:

“Se Deus é por nós, quem será contra nós?” (Romanos 8.31).

Há no medo, ou com o medo certas ambigüidades e um paradoxo que vale a pena refletirmos. O medo produz insegurança, mas também dá coragem ao homem ou até mesmo o enche de covardia. O medo de certa forma gera um limite, porém ao superá-lo o homem pode tornar-se imprudente e inconseqüente. Ao mesmo tempo, que este limite pode ser prejudicial para o homem, pois não viverá livremente, será escravo do medo, isso evitará que tome decisões importantes na vida por causa do medo ou por medo das possíveis conseqüências que tais decisões podem gerar comprometendo o seu futuro, como o sofrimento a perda de prestígios ou até mesmo uma mudança radical na própria vida, o que os outros vão pensar, falar ou julgar tal decisão, então preferem não se arriscar. Penso que:

“Quem não arrisca, não saberá o que poderia ter acontecido. Não é mais seguro ou mais feliz aquele que nunca arrisca ou que nunca toma decisões, mas é aquele que sempre as vive e aprende com elas”.


Claro que sempre temos de ter prudência, bom senso, sabedoria, só que temos apenas uma vida, e devemos vivê-la da melhor forma possível, sempre com o objetivo de agradar e glorificar o nome de Jesus (Óbvio).

Se alguns missionários pensassem no medo e deixassem dominar sua vida e mente, jamais iriam ao campo. E o Apóstolo Paulo, quantas vezes foi maltratado, apedrejado, humilhado e espancado pelos oponentes ele jamais escreveria tudo que escreveu, não viveria tudo o que viveu, não ganharia tantas almas para Cristo como ganhou e ele tivesse decidido não viver, e o mais incrível é que só fez o que fez exatamente porque “O Amor Lança fora o medo”. O Amor é maior que o medo. E só amamos hoje, porque Jesus demonstrou seu amor por nós primeiro.


Tenho um casal de amigos que se conheceram pela internet e estão orando durante um tempo para que Deus confirme este sentimento, porém eles moram bem longe um do outro, mais de 2.200 km. E acredito que muitas coisas passam pela cabeça de ambos, inclusive o medo. Tenho consciência de que o namoro à distancia tem suas dificuldades, porém este texto serve muito bem....


“No amor não existe medo; antes, o perfeito amor lança fora o medo...”

Você sente medo como eu? Seja qual for a área de sua vida que sente medo. Façamos o seguinte.... Oremos!

Oração:
“Senhor, como homens limitados que somos, sentimos medo de muitas coisas, nos sentimos inseguros apreensivos e muitas vezes desorientados. Apenas quando conseguimos Entregar a Ti todos os nossos temores, sonhos, desejos, planos, frustrações e todo tipo de sentimento que pode nos causar medo, é que conseguimos ver claramente como o SENHOR sempre está no controle das coisas, independente das nossas decisões. Peço a ti que nos ajude a confiar plenamente no SENHOR sabendo que o tens o melhor para nossas vidas. Em nome de Jesus. Amém!”

No amor de Cristo,

Paulo Berberth

2 comentários:

Faça um blogueiro feliz, deixe seu comentário!
No Amor de Cristo,
Pr Paulo Berberth